Inside the Box | TENDÊNCIAS 2019
501
post-template-default,single,single-post,postid-501,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,qode-theme-ver-17.0,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.5,vc_responsive

TENDÊNCIAS 2019

Já é 2019 e eu te garanto, você não vai encontrar um texto que fale do futuro do mercado de moda e não tenha a tecnologia como o centro da discussão. Temos robôs analisando perfis de consumo para traçar uma coleção melhor, omnichannel por tudo que é lado, venda por e-commerce dentro do ponto de venda físico… As ferramentas são inúmeras e deixam o mercado sem limites.

A verdade, contudo, é que tudo isso soa quase “demodê” quando comparamos com outros mercados. Falar de disrupção tecnológica em pleno 2019!? Você não ouve mais esse protagonismo nas indústrias automobilística, bens de consumo ou na farmacêutica. Não, nesse mercados a mudança tecnologica já veio e a onda agora é de amadurecimento com as mudanças do passado.

Ler essa enxurrada de análises futuristas do mercado de moda, faz pensar. Se até então o mercado não foi mudado tão agressivamente, por que agora? E mais, como agora? O excelente relatório “The State of Fashion” promovido pela McKinsey&Company em parceria com o portal Business of Fashion respondeu isso elencando as 10 tendências para o ano que está começando. Resumimos pra você na listagem abaixo os pontos. Confere aí!

1. Cautela

O ambiente externo econômico e político dá sinais fracos para crescimento até 2020. O momento no mundo é de cautela e pouco investimento. O principal tipo de investimento estará ligado à produtividade. Novas formas mais baratas de vendas, inteligência artificial e outras tecnologias serão filhos dessa tendência.

Além do fator tecnológico, se você está olhando isso com maus olhos, tenho que te dizer que você pode estar errado. Ao contrário do resto do mundo, a projeção por aqui é de crescimento forte nos próximos anos. O momento de cautela no resto do mundo permite um crescimento maior da indústria nacional.

2. Índia

Com uma população de aproximadamente 1,3 bilhões de habitantes, o país mais populoso do mundo já é conhecido pelo setor produtivo da moda. O desenvolvimento do país, contudo, apresenta forte projeção da classe média no país, chegando a 50 milhões de pessoas. Excelente oportunidade para exportação.

3. Comércio Global 2.0

O novo momento mundial é novamente citado nessa tendência. As incertezas no comércio global tem um papel relevante em como levar as coisas no próximo ano. Se a palavra incerteza é corriqueiramente atrelada a algo pejorativo, aqui ela tem significado duplo. Além de fatores que puxam instabilidade ao comércio global como a geopolítica, temos mudanças tecnológicas e o aumento da classe média que dão ares de oportunidade.

4. Propriedade

Sustentabilidade é citado pela primeira vez como uma prioridade no mercado. O aumento das intenções de melhoria nessa questão fez com que consumidores e empresas se preocupem mais em como diminuir seus impactos na cadeia produtiva e de consumo. Tal fator fez com que a vida útil dos produtos aumentasse e que novas antigas maneiras de consumir viessem à tona tais quais brechós, reciclagem e aluguéis.

5. Consciência

Não só as questões ambientais, mas todo um novo contexto de consciência é citado no relatório. Respeito ao ser humano e ao meio ambiente são cada vez mais valorizados (ufa) na nossa sociedade. O relatório aponta que as marcas que demonstram cadeias produtivas sustentáveis são diretamente recompensadas pelos consumidores com fidelidade, por exemplo.

6. Conversão rápida

A demanda por agilidade está propagada na jornada do consumidor. Seja na entrega do produto por drone ou nas compras por celular. O desafio (e a oportunidade) das marcas aqui é promover e entregar algo na velocidade do mercado.

Para se ter uma ideia bem completa do que estamos falando, outro relatório da McKinsey fala que em 5 a 10 anos carros autônomos sem humanos farão entregas. Estar na mesma velocidade do seu cliente é fundamental para não perder vendas.

7. Transparência

Há anos o mercado vem sofrendo grandes perdas de confiança perante seus consumidores. Problemas na cadeia produtiva, gestão ineficiente de dados e por vezes a incapacidade de preencher as necessidades dos consumidores colocaram a moda como uma das indústrias menos bem vistas do mundo.

As empresas agora precisam enxergar que os consumidores precisam ter clareza da cadeia de consumo. Desde o uso de seus dados para ações de marketing e vendas até o entendimento pleno do que estão consumindo, os consumidores vão exigir mais e mais transparência das empresas.

8. Auto-disrupção

Sabe como a Zara foi disruptiva e mudou o mundo da moda? Ou o que a Tesla está propondo ao mercado de automóveis? Então, a postura dessas empresas será recompensada perante o mercado. Pensar fora da caixa não é mais “só” importante, é questão de sobrevivência.

9. Dominação digital

Presença digital pode significar muitas coisas diferentes de acordo com o mercado que estivermos tratando. Pode ser desde ações de marketing digital com um blog interessante até um market place para clientes B2B. Seja como for, as empresas têm o dever de entender que seu mercado nunca vai ser 100% offline e cada vez mais precisam saber como conectar com seus clientes, seja pra vender ou para conhecê-los.

10. Sob encomenda

O movimento começou com empresas menores que perceberam seu diferencial perante as gigantes: a customização. Cada vez mais, porém, as empresas grandes estão adotando frentes de customização nas lojas. Seja o produto em si, passando pela embalagem até a maneira de entregar. Seu consumidor está cada vez mais acostumado a receber o produto que quer, como quer e na hora que quer.

 

E ai, consegue relacionar os pontos com o seu negócio? Coloque em prática as visões de futuro no centro da sua estratégia. Talvez não sejam todas que façam sentido, mas entender os motivos que levam às tendências pode ser uma maneira de alinhar as inovações à sua estratégia. Conte depois os seus resultados para nós!

No Comments

Post A Comment